REDAÇÃO FLY BY NIGHT

Entrevista com Victor Ruiz

DJ e produtor fala sobre o momento do techno, a carreira, o AV e novo EP

12/04/2017 | 10:20 - por Renan Silva e William Fakeiti

Ele, de prontidão, diz "sim" ao ser questionado se está na melhor fase da carreira. Filho de mãe house e pai techno, logoVictor Ruiz
E-Music
Victor Ruiz
, após visitar variadas vertentes do techno, encontrou sua identificação com a linha mais dark melódica. Atualmente é considerado uma referência nacional, sendo um dos principais artistas a levar a bandeira do Brasil para clubs e festivais pelo mundo. Seu feeling e técnica já lhe rendeu convite para remixar tracks de artistas como logoStephan Bodzin
E-Music
Stephan Bodzin
, logoDubfire
E-Music
Dubfire
, logoOliver Huntemann
E-Music
Oliver Huntemann
, logoChristian Smith
E-Music
Christian Smith
e logoThomas Schumacher
E-Music
Thomas Schumacher
.

De 2016 pra cá, passou pelos principais clubs do país - como logoD-Edge
São Paulo - SP
D-Edge
, logoClub 88
Campinas - SP
Club 88
, logoClub Vibe
Curitiba - PR
Club Vibe
, logoAnzu Club
Itu - SP
Anzu Club
, logoThe Garden
Joinville - SC
The Garden
, logo5uinto
Brasília - DF
5uinto
, logoBelvedere Beach Club
Itajaí - SC
Belvedere Beach Club
, logoClash Club
São Paulo - SP
Clash Club
, logoLaroc Club
Valinhos - SP
Laroc Club
e logoEl Fortin Club
Porto Belo - SC
El Fortin Club
-, teve a despedida do AV - projeto que dividia com sua amada, logoAny Mello
E-Music
Any Mello
-, além da estreia no icônico logoWarung Beach Club
Itajaí - SC
Warung Beach Club
. Foi indicado como melhor DJ underground no último Prêmio RMC, marcou presença no BPM Festival, chegou diversas vezes ao top 100 Techno do Beatport - com direito a #2 com remix de 'Humano'. Neste final de semana, logoVictor Ruiz
E-Music
Victor Ruiz
estreia na Beehive, retorna ao templo e encerra o final de semana na TheNight, em Três de Maio/RS.

Alias, sobre a estreia na logoBeehive Club
Passo Fundo - RS
Beehive Club
, Vitão conta que recebeu ótimas referências de logoEli Iwasa
E-Music
Eli Iwasa
e não esconde a ansiedade: "Ela (Eli) me disse que lá um lugar fodido, que era um moinho. Meio rústico, 'abandonado'. Um dos meus clubs favoritos na Argentina é uma fábrica abandonada. Eu amo esse tipo de venue, esse tipo de lugar. Então tô muito animado e muito ansioso por causa disso". Victor ainda contou que, se dependesse dele, tocaria mais de 4h: "Quando o club é bom eu toco bastante! Acho que vai ser do caralho".

Confira aí o bate-papo!

- Em entrevista pro logo5uinto
Brasília - DF
5uinto
, você, em 2014, havia projetado "a volta" - da evidência - do techno. Está feliz pelo palpite ter dado certo?

Com certeza ele está muito em alta hoje em dia. Faz alguns anos que lá fora - na Europa e no mundo inteiro - já está bem evidência, tem um hype muito grande em cima disso. Aqui no Brasil a gente está começando. Infelizmente a gente - Brasil - é atrasado.

- Mas está melhorando bastante...
E vai melhorar muito, ainda! Acho que tem muito chão pela frente e ficará cada vez mais sólido. O techno e house nunca foram embora, sempre estiveram ali. Mas, as vezes, um está sobreposto do que o outro, um está mais em evidência que o outro. Eu vejo que - o techno - tá bem em evidência hoje em dia. Tem bastante gente fazendo, vários produtores novos fazendo som. E acho que a safra nova fazendo uma sonzeira.

- Poderia apontar alguns nomes da nova safra?
Claro, claro. Aqui em Curitiba tem o logoDante Pippi
E-Music
Dante Pippi
e logoVictor Enzo
E-Music
Victor Enzo
. Tem o logoKalil
E-Music
Kalil
, de São Paulo. O logoAgainst The Time
E-Music
Against The Time
, de Resende. logoAlex Stein
E-Music
Alex Stein
e logoWehbba
E-Music
Wehbba
- que todo mundo já conhece. O logoVinicius Honorio
E-Music
Vinicius Honorio
está fazendo um som fodido - ele não tá morando mais aqui, é carioca, atualmente está em Londres. Tá pra sair nesta segunda um EP fantástico dele (o ‘Through the Darkness’), pela Drumcode, além da logoAnna
E-Music
Anna
, obviamente. Acho que todos esses vocês precisam ficar de olho que vão decolar. Inclusive, vou puxar a sardinha pro meu lado, a minha mulher (logoAny Mello
E-Music
Any Mello
) tá começando a produzir e tá bem legal - e eu não to fazendo nada, eu só escuto e falo: "boa, vai!" Fiquem de olho que isso aí vai dar 👌.

Você foi aclamado pelo público do Warung, nas duas comunidades. Aí parece que rolou uma situação favorável e você está batendo o cartão, desde então. Tá pintando aí um novo Savage?
Não sou residente do Warung. Mas eu amo tocar no Warung. Pra mim é um dos melhores club do mundo - e eu já toquei em todos os continentes (tanto na Europa, quanto na África, Américas, Oceania e África), o Warung é um dos melhores! É um tesão tocar lá!


VICTOR RUIZ NO WARUNG

- Você tem saudades do logoVictor Ruiz Av Any Mello
E-Music
Victor Ruiz Av Any Mello
?

Eu tenho muita saudade de trabalhar com ela. É que assim: a gente já mora junto, a gente já tá junto faz, sei lá, uns 6 anos. Eu sinto falta de viajar com ela. Queria muito que ela estivesse aqui (no Warung Day Festival), por exemplo. Como a gente tá na mesma agência (Alliance Artists), acho que vai começar a proporcionar a gente tocar nas mesmas festas. Mas eu sinto falta sim, por que era uma coisa muito legal. Mas, estou muito feliz e muito empolgado por essa nova etapa, por mim e por ela. É uma coisa muito exciting!

Por trás de um grande homem sempre há uma grande mulher! Feliz dia das mulheres para todas! Tenho muita sorte de ter em...

Publicado por Victor Ruiz em Quarta, 8 de março de 2017



- Você tocou no Lolla desse ano. Como foi a experiência?
Já tinha tocado antes com a Any, em 2014, acho. Com certeza, do AV. foi a melhor gig até hoje, foi muito explosivo. Mas dessa vez eu estava muito nervoso, pois não tinha alguém para dar um suporte, eu estava sozinho. Mas foi legal, uma puta experiência!

Valeu logoLollapalooza
São Paulo - SP
Lollapalooza
Brasil, foi épico! ❤

Publicado por Victor Ruiz em Domingo, 26 de março de 2017



- Você recentemente lançou Nevermind e Red Lights que foram um sucesso absurdo, chegando ao top 100 geral do Beatport. Tem algo novo pintando por aí?
Hoje, inclusive, eu toquei muita música minha, coisa nova, que não foi lançada. Vão sair novos EPs. Acho que o único que posso divulgar é o que vai sair pela Octopus Recordings que são 2 músicas - pra quem não conhece, é a label do Sian, que é americano. É uma das labels que eu mais gosto hoje em dia, toco bastante o som deles. E o que posso dizer, por enquanto, é isso!


- Como se sente estando na quarta edição do Warung Day Festival?
Tô feliz e realizado. Um dos festivais que eu sempre quis tocar. Não fazia ideia do que esperar porque era um slot muito bom que eu toquei. Tava muito ansioso, tanto que hoje eu nem consegui dormir direito. Dormi umas duas horinhas e tive pesadelos do tipo "puta, esqueci o pendrive no hotel" e "preciso dar um jeito de ir pro hotel pra pegar minhas coisas" - eu brinco que são os pesadelos de DJ. Mas excedeu as expectativas: a galera toda bombando/dançando e interagindo. Foi do caralho!

Voltar para redação