REDAÇÃO FLY BY NIGHT

[THE RESIDENTS] Entrevista com DBeat

“Uma década na pista pode parecer muito, mas é apenas o começo de uma caminhada que ainda deve ir longe"

02/08/2017 | 14:53 - por Matth
[THE RESIDENTS] Entrevista com DBeat

Visando valorizar a cena nacional, através de uma maior visibilidade aos DJs residentes de importantes festas, labels e clubs do Brasil, o Fly by Night, em parceria com esse apaixonado por música que aqui escreve, está lançando o projeto The Residents. A partir de hoje, uma série de entrevistas chega para dar voz e contar a história de grandes artistas e importantes figuras que fazem um trabalho de formiguinha para que a cena se torne cada vez mais forte, em todos os cantos do país.

E pra abrir os trabalhos, um grande fomentador da música eletrônica no Rio Grande do Sul. “Uma década na pista pode parecer muito, mas é apenas o começo de uma caminhada que ainda deve ir longe", afirma logoDbeat
E-Music
Dbeat
. Dono de uma flexibilidade invejável, com gigs em grandes clubs, o gaúcho - residente do logoMohave Lounge Club
Getúlio Vargas - RS
Mohave Lounge Club
e do logoCultive
Garibaldi - RS
Cultive
- firma seu espaço, já sendo referência na região norte do estado. Ainda assim, apesar da experiência, explica por que isso é só o começo de sua trajetória.

Vale conferir esse primeiro bate-papo da série The Residents. Com a palavra, logoDbeat
E-Music
Dbeat
!

DBEAT

Você é dono de uma versatilidade fantástica em seus sets, indo do warm up a headliner. Conta um pouco sobre a tua trajetória e como adquiriu essa expertise?
Primeiramente muito obrigado FBN pela oportunidade e pelo reconhecimento. Sobre a minha versatilidade, isso foi algo que eu tive de ter desde o começo da minha carreira, pois quando comecei haviam festas em que eu precisava tocar sozinho a noite inteira. Por isso, sempre pesquisei muita coisa e sigo até hoje da mesma forma. Desde o início procurei apresentar algo realmente diferenciado para que eu pudesse ter uma identidade, não só pela musicalidade, mas também pela construção do set em si. Acho que isso é essencial quando você se intitula DJ.

Uma pergunta clichê, porém essencial: qual a importância do warm up para uma festa?
Na minha visão, o warm up deve ser um dosador de emoções. É aí que está a graça de tudo: conseguir dosar de forma perfeita essas emoções através da música, tudo no seu momento, tudo na sua hora. É perceptível ver quando um bom warm up influencia positivamente uma festa.

" ... it's a really amazing warm up, dude! " Foram essas palavras ditas pelo logoAmine Edge
E-Music
Amine Edge
, logo antes de eu entregar a pista, que fizeram o cansaço de horas na estrada valerem a pena. Obrigado Amazon Club, mais uma vez eu saio daí realizado! E ainda nessa semana postarei o set completo no meu SoundCloud.

Publicado por DBeat em Segunda, 22 de maio de 2017



Vivemos um momento muito forte do techno no mercado da música eletrônica, porém sabemos que mudanças ocorrem frequentemente nesse meio. Como tu vê esse movimento e para onde acha que ele vai?
A cena eletrônica no Brasil vive de ciclos. Tivemos o boom do deep house, que particularmente acho que foi essencial para o crescimento da cena e pra inserção de muitas pessoas que até então não tinham uma porta de entrada pra música eletrônica. Acredito que com o techno não esteja sendo diferente: estamos vivendo mais um ciclo que é importantíssimo, pois estamos falando de um estilo que na Europa é muito sólido e felizmente essa cultura está chegando aqui também. Sobre o que está por vir, acho que o progressive house tá voltando com bastante força e eu, que sempre fui mais "houseiro", confesso que tenho ouvido muita coisa que está me agradando. Vejo também que o house está ficando forte novamente, algo que me anima bastante.

Você conhece muito bem os grandes clubs do sul do país. Quando se trata do Rio Grande do Sul, principalmente, quais características lhe chamam atenção?
Acho que a principal característica dos clubs e labels aqui do estado é a coragem e determinação pra fazer a coisa acontecer. Luta-se contra uma série de adversidades que englobam um evento e mesmo assim temos inúmeros exemplos de festas feitas com tamanha qualidade, que deixam não só o público, mas também os próprios artistas, muitos deles gringos, de boca aberta. É algo que realmente merece muito mérito.

Como é ter tocado ao lado de nomes como logoNastia
E-Music
Nastia
, logoEli Iwasa
E-Music
Eli Iwasa
, logoElekfantz
E-Music
Elekfantz
, logoAmine Edge & Dance
Hip Hop, E-Music
Amine Edge & Dance
e logoKarmon
E-Music
Karmon
?

Já falei isso em outras entrevistas: a logoLevels
Porto Alegre - RS
Xangri-Lá - RS
Levels
foi a festa que marcou a minha vida. Eu estava vivendo um momento complicadíssimo na minha vida pessoal por conta do meu pai que estava doente, mas mesmo assim, naquele dia, consegui me conectar 100% naquele momento e pude fazer um set que me emocionou, não só pela reação da pista, mas por todos os feedbacks que recebi no dia e depois da festa. Ainda hoje quando ouço o set me arrepio e o coração bate mais forte.


Sobre produção musical, tens alguma pretensão neste aspecto? Quais são suas referências nesse ramo?
Tenho pretensão sim. É algo que eu sinto falta e já venho me cobrando há algum tempo por ser fator determinante na minha evolução como artista. Minhas referências? Tem tanta coisa! Ultimamente ando procurando mais coisas “desconhecidas” do que nomes já sólidos no mercado. Vejo muita coisa que às vezes não é feita com a pretensão de vender e que funciona demais na pista. Me identifico muito com essa proposta e acho que vai ser o caminho que vou adotar para as minhas produções.

Segundo semestre de 2017 chegou e 2018 por vir, o que podemos esperar do DBeat neste futuro próximo?
Passei por uma barra nesses últimos dois anos com meu pai e agora tudo aliviou. Estou bastante focado na minha carreira e nas coisas boas que vêm acontecendo - algo que está me motivando muito. Tem muita coisa boa vindo pela frente e como diz no meu release, uma década na pista pode parecer muito mas é apenas uma caminhada que ainda deve ir longe.

Deixa um recado para todo mundo que se conecta contigo através da música!
Acreditem na boa música e na força que ela exerce nas nossas vidas. Music is the answer!

DBEAT na LEVELS

Voltar para redação